Eduardo Brito

Biografia

Eduardo Brito trabalha em cinema, fotografia e escrita. Tem o mestrado em Estudos Artísticos, Museológicos e Curadoriais pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e fez especialização em guião para cinema na Escuela Internacional de Cine y Televisión em Cuba. Ensina regularmente, como assistente convidado, na FBAUP e no Institut für Architektur und Medien da TU Graz. Os seus trabalhos têm explorado os temas verdade-ficção-memória, bem como a relação texto-imagem: assim por exemplo com os livros As Orcadianas (2014) e East Ending (2017) e com as séries fotográficas Un Samedi Sur Terre (2017) e Histórias Sem Regresso (2018). Escreveu o argumento das curtas O Facínora (Paulo Abreu, 2012), A Glória de Fazer Cinema em Portugal (Manuel Mozos, 2015), O Homem Eterno (Luís Costa, 2017) e, com Rodrigo Areias, da longa Hálito Azul (2018). Realizou as curtas metragens Penúmbria (2016), Declive (2018) e Úrsula (2020).

Alto Patrocínio

Apoio

Membro fundador