Cinema português em Oberhausen

23 Abril 2018

“Sara F.”, de Miguel Fonseca e produzido pela O Som e a Fúria, integra a competição de curta-metragem do Internationale Kurzfilmtage Oberhausen. Antologia de Salomé Lamas também será mostrada.

A curta metragem Sara F., de Miguel Fonseca, e uma antologia de Salomé Lamas estarão em destaque na 64ª edição do Festival Internacional de curtas metragens de Oberhausen.

Sara F., realizado por Miguel Fonseca e produzido pela O Som e a Fúria, foi selecionado para a competição internacional do festival alemão. A história foca-se numa adolescente, Rute, que tem um segredo. Sara F. é a personagem que lhe envia mensagens de ódio, levantando questões sobre a privacidade e a violência na era contemporânea. O realizador diz que “é uma honra” ver o seu trabalho num dos festivais mais importantes do mundo. Miguel revela ainda que espera que a nomeação seja uma alavanca para “poder voltar a filmar em breve“.

O festival de curtas-metragens de Oberhausen é um dos mais antigos do mundo, contando já com 64 edições. Todos os anos o evento aposta em diversas competições: cinema internacional, alemão, internacional infantil e juvenil, e o MuVi Award de melhor vídeo musical alemão. A partir de 2009 surgiu o concurso NRW para produções do estado alemão, que se junta às diversas secções.

Na secção Profiles, dedicada ao trabalho de instituições ou autores importantes na aposta de formatos de curta duração, tem destaque a obra de Salomé Lamas. A antologia da realizadora será exibida entre os dias 3 e 4 de maio. Excertos de Eldorado XXI (2016), Coup de Grâce (2017), Golden Dawn (2011), Theatrum Orbis Terrarum (2013), A Torre (2015) e Ubi Sunt (2017) fazem parte do program. Segundo o Festival de Oberhausen, os trabalhos de Salomé “retratam o trauma e a violência aparentemente não-representáveis” através de construções que relacionam a narração, a memória e a história.

O festival de curtas-metragens de Oberhausen decorre entre 3 a 8 de maio.

Alto Patrocínio

Apoio

Membro fundador